Loading...
A importância do cálcio para a saúde vai muito além do que você imagina
17jun

A importância do cálcio para a saúde vai muito além do que você imagina

O cálcio é um dos minerais mais importantes, pois ele é o responsável pela:

  1. Constituição dos ossos e dentes (desenvolvimento e manutenção da estrutura esquelética);
  2. Manutenção da contração muscular (processo de excitação do músculo esquelético e cardíaco, conduzindo os impulsos elétricos em determinadas regiões do coração, particularmente através do nó atrioventricular);
  3. Coagulação do sangue (necessário para estabilizar ou possibilitar atividade máxima de várias proteases e enzimas da coagulação sanguínea);
  4. Manutenção da integridade das mucosas, na adesão das células e nas punções das membranas celulares individuais;
  5. Transmissão de impulsos nervosos (cálcio ionizado é o mais comum elemento de transdução de sinais nas células em virtude da sua capacidade de ligar-se reversivamente às proteínas);
  6. Secreção de hormônios (desempenha importante papel no acoplamento de estímulo-secreção na maioria das glândulas exócrinas e endócrinas, como a liberação de catecolaminas da medula supra-renal e de neurotransmissores nas sinapses);
  7. Regulação metabólica;

Portanto, é necessário que os níveis sanguíneos deste mineral se mantenham em patamares seguros e específicos, para realizar suas funções.

O osso serve como uma importante reserva para a manutenção do cálcio no sangue e níveis de cálcio neural, mas uma alimentação deficiente de cálcio está diretamente associada estreitamento do tecido ósseo, conhecido como osteoporose.

Segundo a Sociedade Brasileira de Osteoporose há atualmente no Brasil, cerca de 10 milhões de pessoas com osteoporose. Cerca de 2,4 milhões de indivíduos apresentam algum tipo de fratura anualmente, desses 200.000 morrerão por fatores que são resultados diretos de fraturas. Do total de fraturas quase a metade são de fêmur. Estima-se que nos próximos 50 anos, o número de fraturas de fêmur, para ambos os sexos, dobrará e uma em cada quatro no mundo, ocorrerá na América Latina.

Há maiores necessidades de cálcio durante períodos de rápido crescimento (infância e na adolescência), gravidez e lactação, na prática de exercícios que resultem em alta densidade óssea, e velhice.

Além disso, existem vários fatores que podem impedir ou diminuir a absorção de cálcio pelo organismo como idade avançada, menopausa, ácido gástrico diminuído (sem uma refeição), tempo rápido de trânsito intestinal, dietas ricas em proteína, cafeína e sal, pois aumentam a excreção de cálcio na urina, e a falta de vitamina D.

No caso da menopausa, há uma redução do estrogênio e menor absorção intestinal, necessitando de uma maior quantidade de cálcio e de vitamina D. A absorção intestinal de cálcio é estimulada, acentuadamente, pela vitamina D, 1,25(OH)2D3, principal regulador do transporte através da célula epitelial contra gradiente de energia.

As necessidades diárias de cálcio variam de pessoa para pessoa e em diferentes períodos da vida:

A ingestão de cálcio adequada ajuda na sua prevenção de hipertensão arterial, câncer de cólon e obesidade. O uso de suplementos de cálcio pode ser necessário, no entanto, deve ser orientado por um nutricionista capacitado a fim de evitar toxicidade. Dentro deste contexto, ressalta-se também a importância da correta ingestão e/ou produção de vitamina D. Por isso, procure sempre um profissional nutricionista para as devidas orientações sobre o assunto, um acompanhamento dietético equilibrado e conforme as suas necessidades e, se preciso, uma suplementação de cálcio e vitamina D.


Tagged: calcio, osso , Saúde



Deixe um comentário

Encontre um consultório perto de você e agende agora mesmo uma consulta

Assine nossa newsletter

Cadastre seu e-mail e receba nossa newsletter com novidades sobre nutrição!