Loading...
ESPORTES DE CATEGORIA: AJUSTE O PESO SEM PERDER DESEMPENHO
21ago

ESPORTES DE CATEGORIA: AJUSTE O PESO SEM PERDER DESEMPENHO

Alguns esportes, mas principalmente os esportes de luta são geralmente divididos por categorias, definidas por faixas de peso com o objetivo de equilibrar a disputa, já que não seria justo um atleta de 50kg lutar contra um atleta de 90kg nos quesitos força e comprimento.

O peso ideal de pesagem tem de ser conquistado aos poucos durante a fase de pré-temporada, conhecida como ‘’off season’’. Pelo menos grande parte dele, já que é comum os atletas terem de dar aquela refinada pouco antes da competição.

Define-se a categoria a se competir de acordo com as características do atleta, táticas e técnicas de luta. Os atletas podem se decidir por si próprios ou através do conselho da equipe, em relação a qual estratégia seria o melhor caminho.

No dia da pesagem, entretanto, estar fora do peso previsto para a categoria resulta em desclassificação, e isso pode obrigar o atleta a ter que reduzir seu peso em questões de horas, causando alterações prejudiciais na sua composição corporal.

Quando se é um atleta, é muito comum a mudança de categoria, podendo-se subir o peso para uma categoria mais pesada, ou o oposto, diminuindo o peso para atender uma categoria mais leve. Ao fazer isso, deve-se ter em mente duas situações de risco:

1ª Situação de risco: Quando o atleta procura subir de categoria ele tende a iniciar um processo de hiperalimentação, onde ele aumenta o consumo de calorias e muitas das vezes sem se preocupar com a qualidade dos alimentos que estão sendo ingeridos. Situação essa, que se não for tratada, pode trazer algumas consequências para o atleta, como aumento na gordura corporal e perda de estabilidade contra os golpes. O correto nesse caso, seria ter um acompanhamento nutricional do atleta, desde o início, aumentando gradativamente as calorias, com uma dieta que permitisse o aumento de massa magra e que realizasse a manutenção corporal.

2ª Situação de risco: Agora, quando a situação é o inverso, e o atleta quer descer de categoria, as condutas mais utilizadas são: déficit calórico drástico, semi-jejum, uso de diuréticos e laxantes e realização de treinamentos em ambientes quentes com roupas e acessórios de borracha/plástico, para aumentar a taxa de sudorese e acabar perdendo peso pela perda de água. Condutas que podem acabar prejudicando a saúde do atleta, deixando-o em estado de desidratação, levando muitas vezes a situações em que o atleta precisa de ajuda para chegar na balança de pesagem, por estar desorientado e fraco.

Mas é possível garantir a classificação na pesagem sem assumir tantos riscos?

Este é o grande desafio do atleta e a importância de sua equipe técnica, já que a mudança de peso corporal vai depender de muitos fatores, como composição corporal, fatores genéticos, métodos de treinamento e o período de tempo para que ocorra tudo ocorra de forma segura e planejada.

Dicas para as últimas horas antes da pesagem

O ideal é que os atletas de esportes de categoria de peso sejam sempre acompanhados por um nutricionista esportivo periodicamente. Mas existem algumas coisas que podem ser realizadas em um curto período de tempo e que não vão prejudicar a saúde do atleta em longo prazo, então aqui vão algumas dicas de ultimo minuto:

  • Fibras: Esse é um método onde se manipula a dieta, diminuindo a quantidade de fibras o máximo possível. Ocorrendo uma perda de peso entre 300 e 750g através do esvaziamento do conteúdo gastrintestinal.
  • Restrição de sal: Nesse método limita-se o consumo de alimentos que tenham bastante quantidade de sódio, assim como evitar temperar a comida com muito sal (rico em sódio). Essa estratégia ajuda a minimizar a retenção de líquido, contribuindo para uma perda de peso a curto prazo.
  • Manipulação de líquidos: Alguns atletas são bem conhecidos por passarem por um rápido processo de desidratação, durante os quais eles restringem os líquidos e praticam exercícios físicos com intuito de aumentar a taxa de sudorese, para perderem peso rapidamente e em grande quantidade, podendo ser perigoso e prejudicial à saúde do competidor, sem falar que pode piorar seu desempenho. Nenhum tipo de exercício deve ser praticado ao limitar o consumo de líquidos no último dia antes da competição e essa restrição de líquidos não deve gerar uma perda de peso superior a 2% da massa corporal. Esse método permite que o corpo retenha mais eletrólitos após a pesagem, permitido uma reidratação mais rápida em comparação à desidratação pelo suor. Entretanto, é importante ficar atento ao intervalo de tempo entre a pesagem e a competição, já que pode não haver tempo suficiente para realizar uma reidratação suficiente e adequada.

O que você faz depois da pesagem é determinante para seu desempenho!

Para facilitar o processo de reidratação e recuperação do competidor após a pesagem, é necessário ter um uma estratégia em mente. Um bom caminho a seguir é focar na ingestão de líquidos (repositores energéticos) e carboidratos de alto índice glicêmico para ajudar a reestabelecer o balanço hidro-eletrolítico e os estoques de glicogênio que foram depletados. Já que após a pesagem oficial, o atleta pode ultrapassar o peso de sua categoria, podendo ter mais vantagem sob o adversário.

Por isso, é recomendado que o atleta tenha todo um suporte técnico (equipe multiprofissional) para ser orientado a respeito do que seria melhor para ele em determinados momentos do off season e da competição, assim como as melhores estratégias que podem ser utilizadas antes e após a pesagem, sem comprometer sua saúde a curto e longo prazo.





Deixe um comentário

Encontre um consultório perto de você e agende agora mesmo uma consulta

Assine nossa newsletter

Cadastre seu e-mail e receba nossa newsletter com novidades sobre nutrição!